Monday, 18 March 2013

Isto não é um Guia da Cidade do Cabo I

foto de Trottin the globe 

Acho que já disse várias vezes aqui mas volto a dizer, eu trabalho para viajar. Gosto muito do que faço, mas as viagens, as viagens é o que me faz acordar de manhã - porque sei que mais cedo ou mais tarde as férias me levarão a um sítio novo!

Este vício é partilhado cá em casa, e como o homem-que-mora-cá-em-casa é freak dos mapas pedi-lhe para ser ele o meu correspondente de viagens. Leva jeito... mas escreve muito e por isso dividi o guia em 3 partes.
Então aqui vai: Senhoras e Senhores, na pista central... o novo e oficial correspondente de viagens:


Este não é um guia de Cape Town (Parte 1)

Desde miúdo que sempre adorei mapas de todos os géneros. Mapas de estradas ou cartas militares. Novos ou velhos. Gosto de todos.
Sempre que viajo, uma das melhores partes é ver e usar mapas. E construir os meus. Poucas vezes consigo que cheguem ao papel. Quase sempre ficam só na cabeça.
A cidade do Cabo foi uma viagem que nos marcou. Muito. E por muitas razões.
Por isso fizemos um mapa. Que não é um guia. São riscos com a indicação das coisas de que gostamos mais.


                        
Há locais a que não se pode escapar e que não devem ser perdidos



Estradas fantásticas      
Estrada de Camps Bay para Hout Bay
Chapman’s Peak Drive
Silvermine Road
As estradas no Cape of Good Hope NP

Praias de sonho
Glen Beach
Llandudno
Noordhoek
Witsand Beach
Misty Cliffs
Dias Beach
Bordjiesrif Beach
Churchhaven no West Coast NP


























Há três zonas na Cidade do Cabo que nos caíram no goto (para além das praias, do enquadramento cénico, etc): o centro da cidade, Kloof St. e Woodstock. 
Hoje vamos apenas falar do centro, para a semana há mais. 






1.       Sababa Kitchen and Deli
Refeições ligeiras na esplanada para ganhar forças antes de atacar a Bree St. e o centro de Cape Town.

Mais que uma bebida para fim de dia ou início de noite, o The Orphanage vale pela envolvência.

3.       Skinny LaMinx
Lojeca de tecidos com muito bom ar e coisas muito giras.

4.       Jason Bakery
Café fantástico nas arcadas de um prédio colonial de gaveto. Nada está feito por acaso: O interior, as mesas no passeio, o pão ou a pastelaria.

5.       The Waiting Room
É preciso ir com atenção para se dar com este bar. Um porta sem referências ou neons que, depois de aberta, mostra uma escadaria para um primeiro andar multicultural, onde convivem todas as nacionalidades dos mochileiros da Long St., com boa música e uma varanda para a cidade onde apetece ficar a noite toda.

6.       Clarke’s Bookshop
Slap in the face n.º 1: Uma livraria de família, com tratamento personalizado, onde se mistura o espírito comercial (e os seus best-sellers) com o alfarrabista e as suas pérolas.

7.       Yogi’s Barber Shop
Quando as barbearias se tornam parte do roteiro, então alguma coisa está muito bem feita. Não se corta apenas cabelo: Ser barbeiro é um statement.

8.       The African Music Store
Slap in the face n.º 2: Para quem se teve que habituar à ditadura da FNAC ou à roleta da internet, entrar numa loja de música onde se é bem tratado e onde tentam perceber os nossos gostos é refrescante.
9.       Honest Chocolate
Não é espectacular mas vale pela decoração da loja. E claro, os gulosos agradecem.

10.   Commune 1
Infelizmente a galeria estava em renovação quando lá fomos. Mas na próxima visita não nos escapa.
11.   Clarke’s
Não sei se foi da fome ou da comida, mas no Clarke’s comi uma sandwich com tanto gosto que ainda hoje me lembro. O pessoal é descontraído e a decoração um espanto.

Cheia de coisas giras para as meninas (take 1).

13.   MeMeMe
Cheia de coisas giras para as meninas (take 2).

14.   Mercado de rua da Church St
Uma boa hipótese para quando as meninas estiverem nas lojas das redondezas.

Um dos cafés e roastaries mais celebrados de Cape Town. Pequenino mas com muito bom ar. E imperdível para quem gosta de café.

Um must see para quem gosta de mercados, de confusão de flores, cheiros e cores.


Bijuteria descontraída e com muito bom ar. E barata.

18.   Lutge Gallery
Galeria de arte e mobiliário antigo. Dá vontade de ter tudo…
19.   Dear Me
Estávamos mortinhos por lá ir e as expectativas não saíram furadas. O brunch é muito bom.

Mercado de rua onde se pode perder a cabeça com todo o tipo de bugigangas, colares, pulseiras…
Para os amantes de arte contemporânea, não há forma de escapar. Uma das galerias mais excitantes, a par das de Woodstock.

O brunch é épico e a agência de modelos do outro lado da rua dá-lhe uma frequência deveras saudável.

23.   CD Fox
Não é um café, nem uma livraria, uma galeria ou loja de roupa. Mas no que toca a papel de embrulho, cordoaria e afins, tem tudo. É uma loja bestial!

Lavandaria, café, galeria de arte e distribuidor de vinho. Parece incompatível, mas existe…
25.   &Union
Um dos melhores spots para jantar ou beber um copo. Cerveja artesanal (boa), música excelente e, imagine-se, pregos no pão deliciosos (e que aparecem no menú como pregos e não como nails).

26.   BS 104 Outlet
Este quarteirão é feito para Homens. Cerveja caseira, agora uma loja de roupa à minha medida ao lado de outra barbearia cheia de estilo.


Aqui não se vai a correr cortar o cabelo, vai-se ao barbeiro.

E num instante deixamos de estar na Cidade do Cabo e fomos teletransportados para o médio oriente. É impressionante.


A feira da ladra numa loja. É impressionante a quantidade de tralha à venda.




6 comments :

  1. Muito, mas mesmo muito bom! Nem imaginam o jeito que isto nos vai dar. Definitivamente, não estamos aqui de férias...agora tenho a certeza! :)
    Parabéns! A primeira parte está aprovadíssima!
    Bjs aos dois!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Hahaha foi também a pensar em vocês que aí estão e têm que têm menos tempo para serem turistas que fizemos isto. :)
      Estamos cheios de inveja vossa e achámos que um guia era uma boa forma de sonhar

      Delete
    2. :DDD
      Espera pelos próximos!

      Delete
  2. Não sei se já o mencionaste nalgum post, mas tenho imensa curiosidade (enquanto fã e não freak da internet) em saber qual será a tua profissão. Jornalista, será?
    Catarina Melo

    ReplyDelete
    Replies
    1. Olá Catarina,
      Acho que nunca disse por aqui mas sou marketeer como quase toda a gente ;)

      Delete
    2. Ahahah, true, eu também sou :D.

      Delete